quinta-feira, 11 de junho de 2015

Pensando em sair da mesmice e da previsibilidade optei por fazer esta postagem um pouco diferente. Em vez de falarmos daqueles filmes que marcaram época, que tal relembrarmos alguns dos desenhos que fizeram a alegria de muitos de nós? O interessante dos desenhos é que diferente dos filmes, muitos deles continuaram  a passar em vários horários e em vários canais da TV aberta. Escolhi falar de alguns dos MUITOS desenhos que são derivações de filmes de sucesso, mas futuramente pretendo postar algo mais específico sobre heróis. Mas chega de conversa e vamos ao que interessa.

RoboCop (1988)

Este foi produzido na década de 80 pela Marvel, e é (obviamente!) baseado no no filme RoboCop (Filme que possivelmente terá uma postagem aqui no Memória Nerd) . Claro que há várias alterações para torná-lo mais apropriado para crianças, incluindo a substituição de armas de fogo por armas laser, o RoboCop é mais rápido e tem maior amplitude de movimentos.  No geral o desenho era meio sem sal e não agradou a muita gente não, mas o personagem é tão marcante que tive de falar deste desenho. A série foi animada teve 12 episódios.
Abertura:

Loucademia de Policia (1988)


Após Loucademia de Policia estrear em quatro filmes entre os anos de 85 e 87, não foi surpresa que surgisse uma versão animada em 1889.  A serie tinha direito a todos os personagens marcantes: Mahoney, o principal, o gigante Hightower, o viciado em armas Tackleberry, a fortona Callahan, o hiperativo Zed, e o favorito da galera, a mesa de som humana, Cadete Jones. E por incrível que pareça os episódios tinham história, aí talvez esteja o segredo de ter chegado aos 64 episódios. 

Abertura:

De Volta para o Futuro (1991)

Esse desenho é uma espécie de continuação da franquia e sua história segue após os eventos do terceiro filme. Sim, logo que o Doc Brown voltou do Velho Oeste com sua esposa Clara e seus filhos, eles se mudam para uma fazendo nos arredores de Hill Valley e lá começam suas aventuras. Os episódios eram interessantes e traziam lições de história, ciências e literatura, recheadas com humor e personalidade, além de sempre encontrarem alguma versão do Biff Tannen como inimigo em suas viagens no tempo, independente para que época fossem. Pra finalizar, a série tinha uma abertura e encerramento feitas por Christopher Lloyd revivendo seu papel, e mostrando experiências com Bill Nye, umas especie de Beakman (Lembram dele?) que não veio para o Brasil. Teve 2 temporadas, com 13 episódios cada uma.

Rambo: A Força da Liberdade (1986)

Nesta versão animada temos o heróico e incorruptível soldado Rambo liderando um grupo de bem-feitores chamado A força da liberdade, que luta incansavelmente para frustrar os planos do grupo terrorista S.A.V.A.G.E., que são liderados pelo cruel General Warhawk.É aí que vemos John Rambo subir montanhas e descer corredeiras sempre sem camiseta, com direito até a uma transformação, tipo: “Tá na hora do pau!” (Se é que vcs me entendem!)Nessa hora vemos o herói de costas que então amarrava a faixa vermelha na cabeça, colocava a faca na bainha da cintura e estava pronto pra detonar geral. Sempre acompanhado por sua equipe composta por uma ninja, um negão sinistro, um indiano ás da aviação e ocasionalmente outros amigos que surgiam nas aventuras.O desenho foi transmitido inicialmente em 1987 e até meados da década de 90 pela Rede Globo. Mas depois retornou pela Rede Record no ano de 2007.

Highlander (1994)

Esta animação foi produzida em uma parceria do Canadá/Estados Unidos e França. Estreou em 1994 e hoje em dia podemos considerá-lo  um spinoff livre do clássico filme de 1986. A história da animação em si tem pouco do universos apresentado nos filmes.  A Sinopse diz que depois de um meteoro colidir com a Terra e uma guerra nuclear acontecer, a sociedade entrou em uma era pós-apocalíptica, na qual todos os imortais juraram acabar com a guerra entre eles, com exceção de um deles! E é contra ele que mais um descendente do Clã McLeod tem que lutar. Apesar de ser redesenhado para atrair um público mais jovem, o desenho foi surpreendentemente violento. Não era incomum que certos personagens morressem, e enquanto o McLeod tomava o poder e o conhecimento de outros Imortais sem tirar suas vidas, o mesmo não acontecia com o vilão Kortan que ainda fazia estas coisas da maneira antiga, ou seja: decapitando seus adversários. Além disso, embora essencialmente um cenário bem contra o mal, a maioria dos personagens de ambos os lados foram mais do que heróis e vilões. Muitos dos capangas de Kortan são mostrados para ter boas características e bons sentimentos, e até mesmo de vez em quando McLeod se mostra tentado pela cobiça e pelo egoísmo. É claro que, em última análise, o seu lado bom sempre vence. Teve 2 temporadas, a 1ª com 13 episódios e a 2ª com 27 episódios.

Abertura:


E aí, o que achou desta postagem? Te trouxe boas recordações? Ou você agradeceu a Deus por não ter visto nenhuma delas? Comente...

Ney Bellas

Gostou? Curta nossa fanpage!

0 comentários :