quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Stan Lee está sendo processado por um ex-assistente, que afirma que ele foi injustamente demitido depois de suportar insultos e abusos do lendário criador de quadrinhos e sua filha.
Em uma ação movida no Superior Tribunal de Justiça de Los Angeles na última terça-feira, Shawn Lukaszewicz disse que foi inicialmente contratado pela família Lee em outubro de 2014 para criar e gerenciar uma estande na Expo Comikaze de Stan Lee - um "sonho de trabalho  que rapidamente se transformou em pesadelo".
De acordo com Lukaszewicz, quando Lee visitou a estande da convenção, ele descreveu como "mais que p#rr@ mais embaraçosa", e autor continua, "Você fez um trabalho de m&rd@ ... isso é inacreditável." Apesar dos alegados problemas neste dia com o seu trabalho, Lukaszewicz disse que ele foi contratado no dia seguinte por Lee, sua esposa Joan Lee e sua filha Joan Celia Lee como um assistente executivo em tempo integral em duas empresas da família Lee.
Lukaszewicz, cujas funções incluíam a supervisão de sites, gerenciamento de mídia social para Joan Celia Lee e execução de recados para a família, afirma que, embora tenha sido contratado por US $ 40 por hora para uma semana de trabalho de 40 horas, ele foi obrigado a estar disponível em tempo integral. Quando ele perguntou sobre o pagamento pelas horas extras de trabalho, ele teve a seguinte resposta: "Você tem sorte de estar trabalhando para a família Lee, em primeiro lugar." Ele afirma que, freqüentemente, tinha de lidar com salários em atraso ou reduzidos; no caso nas férias de natal, o seu salário teria sido reduzido de US $ 40 a US $ 25 por hora.
Enquanto a maioria dos incidentes narrados na denúncia de Lukaszewicz envolveram Joan Celia Lee, que supostamente repreendeu-o como "estúpido", "um idiota" e "minha p#t%nh@", que também cita desentendimentos com Stan Lee: Por exemplo, num encontro que ele promoveria entre Lee e o boxeador Manny Pacquiao,  só que Pacquiao não apareceu na reunião, e Lee acabou sendo bem rude com Lukaszewicz: "Você desperdiçou meu tempo. Agora todos no escritório pensa que você é um babaca."
De acordo com a ação judicial, Lukaszewicz foi finalmente demitido em junho depois que ele levou Joan Celia Lee de Los Angeles a San Francisco. Ao chegarem no hotel, tiveram uma discussão por causa do salário. Ele afirma que foi abandonado em San Francisco, sem dinheiro, e teve que encontrar seu próprio caminho de volta para casa.
Alegando violações do código de trabalho e imposição intencional de sofrimento emocional, Lukaszewicz está buscando danos punitivos contra Stan Lee, Joan Lee, Joan Celia Lee e duas de suas empresas , incluindo POW! Entertainment.

Ação contra Stan Lee - New York Post


Gostou? Curta nossa fanpage!

0 comentários :