segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Jon Quem? É natural termos ficado um pouco surpreendidos com a notícia de que a Marvel teria entregue o reboot do Homem-Aranha a um diretor relativamente desconhecido, que conta apenas com projetos de baixo orçamento no currículo: Jon Watts.
É ele quem carrega a enorme responsabilidade de levar a nova versão do lançador de teias (a aparição em Capitão América: Guerra Civil não conta), diretamente para o Universo Cinematográfico da Marvel.
Watts junta-se à lista de realizadores inexperientes (Colin Trevorrow em Jurassic World, Josh Trank no Quarteto Fantástico e mesmo o seu antecessor Mark Webb nos filmes O Espetacular Homem-Aranha) a quem foi dada a chave de gigantescas propriedades.
Vejam aqui numa entrevista feita pelo IGN, o que  ele tem a dizer sobre a tarefa e quais os seus planos para o novo Homem-Aranha (Tom Holland), que desta vez, estará de regresso à escola.
IGN: Para começar, pode dizer para gente como conseguiu o emprego para fazer o Homem-Aranha?
Jon Watts: Sabe, ainda não sei muito bem! [risos] ainda é difícil acreditar que é real, mesmo estando a trabalhando nisso diariamente. Mesmo aos fins-de-semana. Fui lá e primeiro era apenas uma reunião geral. Depois as reuniões começaram a ser mais frequentes e eu falava cada vez mais do porquê de gostar tanto do personagem...
IGN: O que é mais interessante para você para você no personagem? É fã de longa data?
Watts: Sim, não era do tipo de fã obcecado das HQs, mas sim, totalmente. Quer dizer, penso que todas as crianças são fãs do Homem-Aranha numa determinada idade. É uma fase inevitável porque ele é o mais relacionável de todos os super-heróis.
IGN: Peter Parker é muito diferente de alguém como Tony Stark, Bruce Banner - ou Thor.
Watts: Sem dúvida, penso que é isso que o distingue. Quer dizer, não posso entrar em detalhes sobre o enredo, mas é o super-herói das pessoas comuns, do nosso nível. É entusiasmante porque vamos fazê-lo no colegial. Penso que vê-lo nessa idade, podemos vê-lo amadurecer, vai ser muito divertido.
IGN: Quais são os seus filmes favoritos da Marvel?
Watts: Humm… sabe o que é excelente? Desde que estou na Marvel, tenho visto todos os filmes e como estes se interligam, tem sido muito satisfatório para mim. Haviam algumas coisas que estavam me a escapando das primeiras vezes, mas ao repetir desde os primeiros filmes, percebe como são feitas as interligações...
IGN: Pode descrever alguma em particular?
Watts: Tanta coisa, mas o que é importante, são os detalhes. Gosto de ver a família Stark, a continuidade ao longo dos filmes, ver o pai de Tony no primeiro Capitão América, coisas assim.
IGN: E o seu filme de super-heróis favorito?
Watts: Não quero escolher nada específico porque não quero entregar as coisas de que gosto mais, quero guardá-las para o filme... [risos] Não penso nesses termos. Penso nisso enquanto vejo as obras mais marcantes no meu crescimento.
IGN: OK, e essas quais são?
Watts: Tenho muitas! Adoro  'Quase famosos'  de Cameron Crowe, penso que é um ótimo filme para esse período chave do crescimento. 'Namorada de Aluguel' é outro fantástico....
IGN: Com um Patrick Dempsey jovem?!
Watts: Sim! [risos] Existem tantos…. Também revi Sociedade dos Poetas Mortos, que é tão comovente.
IGN: Qual é a sua opinião sobre a recente chegada de novos diretores a franquias tão importantes? Você poderia ter pensando em dizer, 'obrigado, mas não obrigado', por ser um passo demasiado grande?
Watts: Bem, ao trabalhar com a Marvel e Sony, senti que tinha todo o apoio necessário. Não é como se estivesse sozinho num quarto a fazer este filme. É um ambiente acolhedor e colaborativo. Por enquanto, tudo é muito bom, num ambiente criativo e positivo. Estou me divertindo muito.
IGN: Já pensou em como incluir o teu Homem-Aranha no Universo Cinematográfico da Marvel?
Watts: Claro, ele está num mundo onde os Vingadores existem. Só isso já te abre imensas possibilidades. É o mesmo universo, por isso sim. Tem é de fazer sentido, naturalmente.

Gostou? Curta nossa fanpage!

0 comentários :