quinta-feira, 3 de novembro de 2016

por Herald Henry
Olá meus amigos!!! Tudo bem???

Vamos lá. Primeiramente quero dizer que meu conhecimento sobre o Feiticeiro Supremo é mediano (sim. Li as mensais além das participações do bom doutor nos Vingadores do Bendis)

Eu fui com a mente aberta, sem nenhuma Graphic Novel em mente, apenas aberto ao que o filme fosse propor, por ele precisaria contar uma origem, apresentar um conceito até então “quase inédito” no MCU. Feitiçaria, viagens no tempo e multiversos.


Vi muitos vloggers e blogueiros comparando esse filme ao primeiro Homem de Ferro. Não vamos julgar isso, eu o vi mais com o um “Batman Begins” da Marvel.

Uma jornada ousada (em alguns momentos) do herói, uma aventura incrivelmente física, piruetas, lutas, correrias acima do que eu imaginava.
Eu esperava algo mais tipo aqueles filmes antigos da sessão da tarde onde os magos conjuravam coisas.

 E diziam frases impronunciáveis.


Eu pensava em como a Marvel resolveria isso na tela grande, pois no quadrinho é uma coisa. Mas na tela grande poderia ficar estranho, piegas ou até mesmo chato.

Quando vi que chamaram o premiado Benedict Cumberbatch pro papel do Doutor eu imaginei ele conjurando e falando aquelas milhões de coisas.

No fim das contas o mago é quase um “Mestre do Ar” alguém saído daquele anime “Avatar: A Lenda de Aang”.


Não que isso seja um problema amigos. É que que eu tinha uma concepção sobre como os poderes do mago seriam demonstrados (reparem em Capcom vs Marvel III ou nas animações atuais da Marvel em que o mago apareceu.)
Ele sempre parecia quase inatingível., “Como um monge” alguém acima de coisas mundanas (essa é a visão que eu tenho do Dr.) , alguém que passa certa arrogância mas que você ainda respeita por saber que esse ser é uma autoridade em certos assuntos.

Esse filme é o que traz o elenco mais estelar da Marvel até então.
Apesar de terem havido algumas polêmica em relação á troca de etnias, gêneros e toda essa papagaiada que a imprensa cria. Nada disso diminui a importância e nem mesmo modifica seus personagens no filme.

Mordo continua intrigante e tangível, a “Ser Anciã” (convém lembrar que no original o nome “Ancião” não possui gênero masculino ou feminino é quase um título. Ou seja o “ancião desta geração pode ser uma mulher, mas o das outras poderão ser homens.)

A atriz que interpreta o mestre de Strange demonstra graciosidade e força quando precisa. Típica de um “mestre de Kung Fu” (que é o que ela nos remete em sua aparência.)
Muito se discutirá a respeito desse filme sobre suas questões físicas, esotéricas, moralidade e muitas coisas. Mas eu quero falar sobre a fisicalidade do filme:

O vlogger Pablo Villaça reclamou de “magos estarem saindo na mão” ora, como todos podem ver no encadernado “Uma Terra sem nome, Um tempo sem fim” ele resolve questões de maneira física também.


Na clássica “Vingadores vs Defensores” quando ele enfrenta o (pasme!) Pantera Negra o Doutor Estranho diz que em seu treinamento ele também aprendeu muitas lutas. Para alcançar uma melhor disciplina.


Desta vez não temos a “maldição do vilão meia boca” dos filmes Marvel.

Mads Mikkelsen mesmo tendo relativo pouco tempo em cena, deixa seu recado. Até achei merecido terem colocado o ator em um vilão quase desconhecido para daí o ator “imprimir sua marca”, coisa que não aconteceria se ele tivesse vivido Malekith (Thor II) por exemplo.

Se você gostou de filmes como  Batman Begins, o primeiro Homem de Ferro (é o único que presta também) e até mesmo o sensacional “A Origem”.  Você vai curtir também Doutor Estranho.

Sim amigos. O filme segue a fórmula Marvel mas ainda assim consegue se distanciar dela.
Convém dizer que a saga ocorre ao mesmo tempo em que a Guerra Civil.

Eu acredito que as piadas funcionam. Mas poderiam ter sido bem menos.
Dormammu está no filme, até mesmo o “Olho do Mal” (da saga “Vingadores vs Defensores) aparece!!!!

Veja esse filme se possível duas vezes. Só pelo espetáculo visual.
Vá de mente aberta, se possível leia (depois do filme) os encadernados disponíveis. Leia a Saga da Encruzilhada do Hulk e descubra porque o Doutor Estranho é foda!


Nota: 10

“você não pediu uma segunda opinião. Você pediu uma opinião melhor!”

-Stephen Vincent Strange (2016)

Gostou? Curta nossa fanpage!

0 comentários :