quinta-feira, 22 de dezembro de 2016




Aproveitando que a maior parte das séries entraram em recesso e 2016 está próximo do fim, aqui vai uma lista com as séries mais marcantes deste ano na minha opnião. A lista não tem ordem de melhor ou pior, vale avisar também que alguns itens contém spoilers, então estejam avisados.




Game of Thrones – Finalmente a série de TV passou os livros e com isso todo mundo estava no escuro pelo o que estava por vir, eram inúmeras as teorias pela internet e a ansiedade por descobrir o futuro de Jon Snow foi imensa. Mas quando a série voltou, acredito que todas as expectativas foram atingidas. São várias as cenas marcantes desta temporada. O fim trágico de Hodor, a queda do Pardal e da Fé dos Sete, a volta do Cão e Montanha Zumbi, além disso a trama da família Stark novamente nos lembrou porquê muitos torcem por eles e a Cersei foi incrível como sempre.  A série com certeza mereceu todos os prêmios que conquistou com o episódio 6x09 Battle of the Bastards e todo hype que teve na internet nesta temporada. E para o futuro? O inverno finalmente chegou!




House of Cards – Um nome: Robin Wright (Claire Underwood). Sem querer desmerecer o brilhante trabalho dos roteiristas e Kevin Spacey (Frank Underwood), mas essa temporada foi da Robin/Claire e em todos os sentidos. A atriz não satisfeita com sua grande atuação na série, agora também é creditada como produtora e dirigiu vários episódios fantásticos desta temporada. Vale destacar também toda a trama da eleição, a relação da Claire com sua mãe e a adição de Joel Kinnaman ao elenco como concorrente de Frank, tudo isso só reforçou o motivo desta série ser uma das melhores da atualidade. O último episódio foi de arrepiar, a Claire quebrando a quarta parede junto com seu marido foi f**a!



Stranger Things – O fato dessa série estar na minha lista é tão previsível quanto a trama, não se enganem, não estou desmerecendo a trama. Mas ela bebe da fonte de tudo o que assistimos quando crianças (depende da idade de quem está lendo) e fez o que eu acreditava ser impossível hoje em dia, que é resgatar aquele espirito da cultura pop dos anos 80. Um elenco infantil incrível e super carismático (DUSTIN VOCÊ É O CARA!), a volta da Winona Ryder e para quem gosta de referências é um prato não cheio, mas transbordando de coisas legais. Outro ponto que vale a pena levantar é que a série fez muitos jovens que nunca viram filmes como Goonies ou Conta Comigo, correrem atrás de conhecer grandes filmes desta época maravilhosa.



Bates Motel – Essa coloquei para causar (rsrs)! Está aí uma série que acho que surpreendeu desde a estreia, foram poucos os que acreditaram em seu potencial, afinal adaptar Psicose não era para qualquer um. Mas a atuação da Vera Farmiga (Norma Bates) e Freddie Highmore (Normam Bates) é tão brilhante que nos fez acreditar nessa série. O final desta temporada foi tão previsível quanto chocante, ao mesmo tempo em que muitos torciam pelo romance entre Norma e Romero (Nestor Carbonel também mandando muito bem no papel), todos sabíamos que ela iria morrer em algum ponto da série, mas execução foi marcante e teve uma sequência belíssima e muito bem executada. E finalmente Normam assumiu seu posto de um dos vilões mais marcantes da história.



Westworld – Eu sabia que a HBO deveria estar desesperada pra achar um novo sucesso, já que Game of Thrones está indo para a reta final, mas que a aposta seria tão alta ninguém imaginava. A série demorou para sair, os produtores justificavam os atrasos alegando que estavam refinando o roteiro e olha, fizeram bem! Elenco fantástico, roteiro bem construído e produção impecável como uma série da HBO costuma ser. Foi fácil ser conquistado pelos personagens como Dolores e o Homem de Preto ou William (eu imagino que você já saiba se está lendo isso aqui). E todo o contexto filosófico fazia um paralelo impar com as tramas de ficção científica e de faroeste.



The Night Of / Black Mirror – Realmente queria fazer uma lista com as cinco melhores temporadas de 2016, mas não consegui. E por isso preciso mencionar estas duas séries, The Night Of (uma minissérie em 9 episódios) e Black Mirror (antologia resgatada pela Netflix, já na 3º temporada). The Night Of foi uma série emocionante do começo ao fim, as atuações monstras de John Turturro (John Stone) como o advogado de porta de cadeia (Sabe o Saul Goodman no começo de carreira? Então...) e Riz Ahmed (Nasir Khan) a vítima que nos colocava em dúvida em cada episódio me fez roer todas as unhas de tão angustiante ficava para saber o que realmente tinha acontecido naquela noite. Já Black Mirror foi a série que conquistou a internet esse ano graças a Netflix, entre os episódios vou destacar dois que me marcaram: Shut Up and Dance, no qual possui um dos melhores plot twists (A.K.A. explode cabeças) do ano e deixou muitos sem dormir de noite, e San Junipero um romance simples mas muito tocante que acaba nos colocando mais uma vez numa situação onde nos questionamos “onde a tecnologia vai chegar?”.

Menções honrosas: Narcos, Mr. Robot, Atlanta e The Americans.

É isso aí pessoal, essa é a minha lista de melhores do ano. Concordam? Discordam? Deixem aí nos comentários as melhores do ano na opnião de vocês.

Gostou? Curta nossa fanpage!

0 comentários :