quarta-feira, 28 de dezembro de 2016




Nesta quarta, 28, um dos maiores ídolos do mundo dos quadrinhos completa mais um ano de vida. Stan Lee faz hoje 94 anos.


Stanley Martin Lieber nasceu em Nova Iorque em 1922, filho de Jack e Celia Lieber, ambos imigrantes judeus da Romênia. Seu irmão mais novo Larry também fez carreira no mundo dos quadrinhos.


Stan Lee gostava de escrever desde pequeno, seu sonho na adolescência era escrever um grande romance. Lee se formou na escola com 15 anos e depois trabalhou escrevendo obituários em jornais, entregando sanduiches no Rockfeller Center, como office-boy em uma fábrica e como lanterninha na Broadway.


Ainda na adolescência trabalhou na Timely Comics (que mais tarde se tornou a Marvel Comics) com Martin Goodman . Seu primeiro trabalho publicado foi uma página para preencher texto na revista Capitão América em 1941 e ele assinou como Stan Lee pois não queria ter seu nome associado à quadrinhos. Depois da Segunda Guerra Mundial (na qual Lee serviu), uma campanha de decência começou a culpar os quadrinhos por corromper os jovens com imagens violentas e de conteúdo sexual. Eventualmente as editoras de quadrinhos adotaram o restringente Comics Code Authority.



Já em 1950, a DC Comics reanimou o segmento de super-heróis com a Liga da Justiça. Em resposta Martin Goodman deu a Lee a tarefa de criar um novo time de super-heróis. Lee estava com 40 anos na época e já se considerava velho para somente escrever quadrinhos de super-herói estereotipados. Foi então que sua esposa Joan sugeriu que ele deveria criar seus próprios heróis, ao seu modo. Se desse errado não teria problema, ele já pensava em abandonar a carreira. Com a ajuda de Jack Kirby Lee deu a seus novos super-heróis sentimentos reais. Ficavam mal humorados, melancólicos, cometiam erros humanos, tinham de pagar contas e até ficavam doentes fisicamente. As vendas dos quadrinhos aumentaram drasticamente. Agora não era apenas os pré-adolescentes que liam quadrinhos. Agora jovens e adultos se interessavam pelos super-heróis.


O primeiro trabalho de Lee e Kirby foi o Quarteto Fantástico, e com a revista número 1 do Quarteto Fantástico a Timely passou a se chamar Marvel Comics. A popularidade do grupo de super-heróis fez com que Lee e os ilustradores da Marvel produzissem novos títulos como o Incrível Hulk, Homem de Ferro, Thor e os X-Men (em parceria com Jack Kirby), Demolidor (com Bill Everett), Doutor Estranho e o personagem de maior sucesso da Marvel; Homem-Aranha, criado com Steve Ditko.


Na década de 1960 Stan Lee coordenou a arte e edição da maior parte dos quadrinhos da Marvel, moderou a sessão de cartas, escreveu muito material promocional e escrevia uma coluna mensal chamada “Stan’s Soapbox”. Sempre assinando com a palavra que é sua marca registrada “Excelsior!”.

Já em 1972 Stanley se tornou diretor da Marvel e, pouco tempo depois, passou a atuar como representante da editora perante o público e os executivos das redes de TV. Desde que iniciou a carreira, Stan Lee criou cerca de 300 personagens e 280 histórias! 
Em 1981, Lee se mudou para a Califórnia a fim de desenvolver filmes e seriados sobre os personagens que ajudou a criar. Assim, surgiu a Marvel Productions LTD., sediada em Hollywood mas que nunca correspondeu as expectativas.
Em 2001 o gênio das HQs trabalhou para a DC Comics numa série chamada Just Imagine, nela, personagens como Batman, Mulher Maravilha e Lanterna Verde foram reformulados por Lee.
Em 2011, Homem-Aranha virou musical da Broadway. Spider-Man: Turn off the Dark quebrou o recorde do teatro FoxWood ao arrecadar 3 milhões de dólares em apenas uma semana. Apesar do grande sucesso, a peça foi alvo de polêmica devido aos acidentes sofridos pelos atores e problemas durante a produção.
Nesse mesmo ano, Stan Lee ganhou uma estrela na Calçada da Fama. A homenagem fica em frente ao Live Nation Building.
Também conhecido como “The Man” (ou, O Cara), Lee costuma inventar nomes e sobrenomes com iniciais iguais para seus personagens, pois, segundo ele, isso facilita a memorização.

Mas o grande sonho de Lee era ver suas criações nas telas dos cinemas e desde a década de 60 tentava, sem muito sucesso ver as adaptações cinematográficas de seus personagens. Passados 40 anos finalmente o autor vê no inicio do novo século seus personagens gradativamente ganhar as telas até que em 2008 a Marvel oficialmente estréia dois de seus personagens nos cinemas, homem de ferro e hulk. 

Hoje vivenciamos o que é chamado de era dos heróis nos cinemas e Lee nos seus 94 anos tem sido uma marca presente em todos os filmes da Marvel, em aparições marcantes para os fãs dos quadrinhos e especialmente para Lee, a encarnação viva do sonho dos super heróis e de toda a sua magia.

Excelsior!

Gostou? Curta nossa fanpage!

0 comentários :