segunda-feira, 30 de janeiro de 2017


Não tem coisa melhor para um cinéfilo mais acirrado e também para as pessoas normais, do que ir assistir a um filme sem nenhuma expectativa e se deparar com um ótimo filme, com um bom roteiro e que te leva a pensar um pouco depois de seu fim. É o que acontece quando você assiste a um dos concorrentes ao Oscar de melhor filme e direção: "A CHEGADA" (Arrival).
"A Chegada" é um daqueles filmes que custam a aparecer e que destoam um pouco dos demais indicados a 'premiação máxima do cinema', especialmente por se tratar de um filme de ficção científica (o que infelizmente pode prejudicá-lo, pois a Academia não costuma premiar este gênero como melhor filme). 

Mas antes de falarmos do filme em si um alerta: não se trata de um filme de ação. Ao assisti-lo inicialmente você poderá achá-lo um tanto lento. Mas garanto, repito,  garanto que ao final você será surpreendido pela história e principalmente pela sequência dos acontecimentos. Isto dito, falemos então sobre o filme. 
O filme começa com um drama envolvendo a personagem Dra Louisie Banks interpretada por Amy Adams (muito bem no papel e que passa uma melancolia que será entendida no final do filme) e sua filha Hannah. Aliás, o diretor já mostra a qualidade de seu trabalho ao mostrar em poucas cenas e de forma totalmente compreensível o drama das duas mulheres. 
Esta pequena história acompanhará o filme inteiro, e embora aparentemente a tenhamos conhecido por completo, durante o filme ela será enriquecida e terá grande importância (embora às vezes tenhamos a impressão que ela está se repetindo). Não sei se é normal (e espero que seja), mas quando assisto a um filme fico tentando descobrir o que o roteirista ou diretor quer ao mostrar uma cena ou uma história e ao ver este drama inicial confesso que fiquei preocupado com o motivo da vinda dos aliens.
Mas a história muda o foco imediatamente mostrando a Dra Banks chegando s faculdade onde dá aulas de línguas. E a aula do dia era sobre a língua........portuguesa! Mas não fique animado, os aliens resolvem chegar justo na hora da aula e ela é interrompida (o que os aliens têm contra nossa língua?). 
É quando é introduzido o personagem de Forrest Withaker o Coronel Weber que solicita a doutora que traduza algumas palavras (aparentemente) dos alienígenas. Os motivos dados pelo coronel da escolha do Dra Banks não são exatamente elogiosos, ele lhe informa que ela está no topo da lista por ter traduzido um texto em persa é porque....."sua licença para ter contato com material sigiloso ainda vale dois anos"! Claro que a doutor diz qua não tem como traduzir a 'conversa' com os aliens sem estar presente. 
Durante o transporte para o local onde uma das naves pousou (são 12 no total e pousaram em locais diferentes do planeta) somos apresentados ao personagem de Jeremy Renner o Doutor Ian Donelly que será importante durante o filme. Finalmente somos apresentados a dois alienígenas que são batizados de 'Abbott e Costello'. A partir deste ponto o filme explora as tentativas de se entender a linguagem dos alienígenas e o motivo deles estarem aqui. 
Mas o filme mostra muito mais do que apenas nosso primeiro contato com uma raça alienígena. Ele também mostra como a humanidade reage diante de situações diferentes das que estejam acostumadas. Para isto sutilmente o diretor incluiu durante a passagem dos personagens pela sala de comunicações noticiários que mostravam o nível de estresse e violência das pessoas ao redor do mundo. Também se preocupa em mostrar a mentalidade dos militares e dos governantes diante de algo que não entendem plenamente. 
Enfim é um filme muito bem feito,e tem um final que funciona como 'um tapa no rosto' quando você descobre que nada do que você vê é o que parece. Quando você consegue entender cada nuance do filme, entender o papel da história de Hannah e sua ligação com o que está acontecendo. 
No final do filme você finalmente entende o que a Doutora Louise Banks quer dizer quando diz: "Eu me lembro do início. Me lembro do meio e me lembro do fim. Mas agora não tenho mais certeza se acredito em Início e em Fim.".
"A Chegada" tem como diretor Denis Villeneuve, responsável pelos filmes: 'O Homem Duplicado' e 'Sicario'. Também está escalado para dirigir "Blade Runner 2".


Gostou? Curta nossa fanpage!

0 comentários :