sexta-feira, 10 de março de 2017



Charles Dennis Buchinsky, nasceu em 3 de novembro de 1921
na Pensilvânia, EUA e se alistou no Exercito americano durante a segunda Guerra Mundial quando foi artilheiro de cauda do bombardeiro B-29.



Recebeu a medalha de condecoração militar Purple Heart, por ferimentos em combate, durante as 25 missões que realizou sobre o Pacifico.

Iniciou sua carreira cinematográfica em 1950 e depois de alguns filmes menores, conseguiu um pequeno papel no clássico "Sete Homens e um destino" de 1960, onde ganhou certa notoriedade.

No final dos anos 60, protagonizou importantes filmes como "Os doze condenados" e "Era uma vez no Oeste, mas foi em 1974 que o ator conhecido por suas poucas palavras e pelo seu olhar "petrificado", encarnou seu personagem mais importante, que o faria ser conhecido em todo mundo, Paul Kersey, da franquia "DESEJO DE MATAR".

No filme, Paul Kersey é um pacato Arquiteto, que tem o curso de sua vida completamente alterada, após sua esposa ser morta e sua filha ser violentada por três psicopatas, que escapam ilesos.


 
O "pacato" Arquiteto não existe mais, em seu lugar restou apenas um "Vigilante", determinado a colocar um fim na criminalidade local, Paul Kersey começa sua cruzada sanguinária munido apenas de sua Colt Police Positive .32 niquelada e um incontrolável "desejo de matar".


O sucesso do longa rendeu mais quatro continuações, consolidando a carreira de Bronson, tornando-o um dos maiores atores de filmes policiais de todos os tempos.

 Certa vez em Roma o ator foi abordado por um assaltante, que lhe encostou uma arma e ordenou que lhe entregasse o dinheiro, Bronson se virou e disse:

"Você vai me dar seu dinheiro e vai dar o fora daqui"

Sabiamente o assaltante deu as costas e fugiu.

Charles Bronson sofria do Mal de Alzheimer e morreu em consequência de uma pneumonia aos 81 anos em 2003, mas seu olhar frio e impiedoso, bem como seu legado, sempre serão lembrado por todos os amantes do cinema e dos filmes policiais.


Gostou? Curta nossa fanpage!

0 comentários :