terça-feira, 15 de agosto de 2017



Boa noite, ávidos leitores nerds...

Conforme muitos souberam por murmúrios dignos do personagem Little Finger - ou Mindinho - de Game of Thrones, e revelados em matéria estonteante escrita no domingo passado pela nossa intrépida deusa da justiça Renata Bez Birolo Lopes, que divulgou a matéria, expondo aos leitores da AeC e ao grande público essa crise, e ela é grande por afetar um dos mais renomados dubladores brasileiros - Márcio Seixas, simplesmente a voz do Batman, dentre outros grandes personagens. (Para quem não leu, clique aqui.)

Eu, como fã dos dubladores brasileiros, e considerados internacionalmente como os profissionais mais talentosos do mundo no ramo, embasado em profissionais como Isaac Bardavid (que anunciou a sua aposentadoria como dublador do icônico Wolverine, e teve homenagens do próprio ator Hugh Jackman, quando esteve em programa no Brasil), Miguel Rosenberg (já falecido - A voz do Zé Colméia), Hamilton Ricardo (falecido - dublou o detetive Monk e Paulo Paulada, da TV Colosso), Guilherme Briggs (o Han Solo), Adriana Torres (Rey de Star Wars VII), Miriam Ficher (a nossa Pikachu), Domício Costa (Falecido - Dublou o icônico 007 de Sean Connery) e Márcio Seixas, que além do Batman, fez o Sr. Incrível, entre outros dubladores, que ergueram e elevaram nosso país nessa área, a revelação desse dossiê me deixou em choque...

E esse choque aumentou quando nossa intrépida repórter e cosplayer Renata publicou ontem, com exclusividade, a entrevista com Marcelo Moreira Rezende, sócio de Seixas e co-fundador da Formula da Comunicação Envolvente, que divulgou o dossiê. Não entrarei em detalhes, mas quem quiser ler, clique aqui.

Pois bem. Não estou aqui para atacar ou defender ninguém, mas para fazer uma análise desses acontecimentos - até agora:

Devemos, antes de tudo, separar a pessoa profissional da pessoa humana, no caso, Márcio Seixas.

Como profissional, Seixas merece todos os elogios, por ter marcado a infância e juventude de muitos com sua voz emprestada a dezenas de personagens, mas principalmente ao trabalho feito com Batman/Bruce Wayne nas clássicas animações do Cavaleiro das Trevas. Ele criou uma marca impossível de não se separar: Sua voz com a do Batman. Caso assim só com a voz de Bardavid com o mutante Logan/Wolverine, do que lembro imediatamente.


Graças a isso, o mundo do entretenimento começou a reparar nas dublagens brasileiras e, com o tempo, viramos referência mundial. Nesse ponto, palmas para ele, e os outros da geração dele.

Porém, como tudo na vida, sempre existe o outro lado da moeda - Duas Caras sorri, e lança a moeda para o alto...

A pessoa Márcio Seixas, por fatos relativamente conhecidos, tanto por conversas reservadas entre seus colegas, e entre os fãs que iam ver o profissional nas convenções, sempre falavam no caráter digamos, arrogante dele, e mal humorado às vezes. Isso não é nenhuma novidade, porém o que foi divulgado no dossiê chega a causar asco, de tão incrível e nojento que parece nem ser verdade... Mas é.

Uma pessoa que faz a alegria de tantos fazer isso, é o mesmo que o Batman jogar seu senso de justiça pro ar e fazer barbaridades, como matar, roubar, violentar e outros comportamentos selvagens não dignos do Cavaleiro das Trevas.

Muitos associavam - como eu - que os dubladores seguiam de alguma maneira o código moral e de honra dos heróis mas, infelizmente, esse triste episódio, mostra que não.

Mas apesar de tudo que aconteceu, os nossos profissionais não devem ficar abalados, devem continuar em frente, e mostrar ao mundo e ao público:

"Caímos, Mas não tombamos. Nos ergueremos e seremos mais fortes ainda!!!"

Sim, caíram, mas vão se erguer, e mostrar que não há fruto ruim que não possa ser arrancado, e crescer um mais bonito e saudável no lugar.

Honremos nossos heróis novamente, e se um tombou para o Lado Negro, tenham esperanças que ele volte para o Lado Bom da Força, e para a alegria de uma legião de fãs!!!

Boa noite a todos.


Gostou? Curta nossa fanpage!

0 comentários :