terça-feira, 5 de setembro de 2017


Criados por Stan Lee e Jack Kirby em 1963, os seres conhecidos como “Os Vigias” são uma antiga raça extraterrestre, que eras atrás se impuseram a tarefa de observar passivamente todos os acontecimentos do universo.

O planeta natal dos “Vigias” é um mundo sem nome, em um sistema solar desconhecido e sem nenhum habitante, pois cada “Vigia” estabeleceu residência permanente em algum local dentro dos “sistemas” que eles escolheram para observar. 


Cada “Vigia” possui um vasto poder físico e mental. São seres cósmicos, que possuem a capacidade inata de atingir virtualmente qualquer efeito desejado, incluindo o aumento de atributos físicos, manipulação do tempo e espaço, manipulação molecular, projeção de energia e uma variedade de poderes mentais.

O que os levou a escolherem seu destino, foi uma experiência bem intencionada, que acabou em uma gigantesca tragédia.

Decididos a ajudar novas raças menos evoluídas, os “Vigias” partiram para o planeta “Prosilicus”, para presenteá-los com o conhecimento da energia atômica.

O presente foi aceito e “Prosilicus” evoluiu tecnologicamente, desenvolvendo indústrias, curando doenças e alcançando as estrelas. Com a missão concluída, os altruístas seres voltaram para seu antigo planeta.

Anos mais tarde quando voltaram para averiguar o progresso evolutivo dos “Prosilianos”, eles ficaram aterrorizados ao descobrirem que os habitantes de “Prosilicus” desenvolveram a “Bomba Atômica” e o planeta foi completamente devastado.


Os “Vigias” decidiram então, nunca mais interferir nos eventos históricos de qualquer espécie, criando um código de ética de estrita não interferência e observação passiva.

O “Vigia” designado para terra, chama-se “Uatu” e foi o primeiro de sua raça a romper com os votos de não interferência de seu povo, aliando-se ao Quarteto Fantásticos contra Galactus, o devorador de mundos.


Uatu reside na área azul da lua e acredita-se que ele esteja observando nosso planeta desde os primórdios da humanidade, sentenciado a observar e registrar, sem jamais intervir, ou opinar, em qualquer situação.

Gostou? Curta nossa fanpage!

0 comentários :